MUITO PRAZER, EU SOU O INTESTINO DELGADO

Preparados para mais um órgão? O INTESTINO DELGADO, na medicina chinesa, é par do coração. Mas vocês vão perceber que ele completa o trabalho do estômago, com o qual se comunica anatomicamente. Então vamos lá!

Respira fundo e vai trazendo a sua atenção para o texto e o seu corpo. Coloca qualquer uma das suas mãos levemente abaixo do seu umbigo. Abre os dedos, espalhando bem a mão sobre essa a região. Deixa a mão aí um pouquinho. Pode ser que você sinta algum movimento, algumas borbulhas, uma leve pressão. Seu intestino delgado está bem aí.

  Imagem criada para esta série pela  Raquel Salaro

Imagem criada para esta série pela Raquel Salaro

Imagina uma minhoca oca que começa no estômago e vai até o intestino grosso, toda vascularizada e altamente absorvente, com 4 a 6 metros de comprimento e a largura do seu dedo médio, enrolada magistralmente logo abaixo da sua mão. Seu intestino está aí, provavelmente digerindo silenciosamente a sua última refeição enquanto você lê este texto.

Lembra que eu falei que o estômago movimenta nossos pensamento conscientes? Pois é, o intestino delgado é quem recebe esses pensamentos e decide o quê fica e o quê vai embora. Ele tem a habilidade de diferenciar questões relevantes com clareza antes de tomar decisões.

O intestino delgado é a casa do nosso intelecto. Funciona mais ou menos assim: o quimo (mistura de alimentos semidigeridos) vem do estômago e entra no intestino delgado para ser digerido. Isso representa a chegada de nossos pensamento conscientes, que já foram ruminados lá no estômago e chegam aqui no intestino bem unificados para virarem planos e ideias mais concretas.

É o processo que a gente atribui ao cérebro, mas a energia parte daqui. Lembra que no texto sobre o coração nós falamos sobre um conjunto de neurônios dentro do coração? Então, hoje sabemos que o intestino também tem um sistema nervoso próprio. Mas é importante notar: o intelecto do intestino delgado deve estar a serviço da sabedoria do coração, sempre! Ele deve separar para si as ideias, planos e ações que levam ao crescimento pessoal e coletivo e alimentam sabedoria do coração. O resto pode ir embora.

Junto com esse processo, o intestino delgado é responsável pela nossa nutrição. Quando chega neste órgão, o alimento (ou o pensamento) já foi quebrado em partes menores, misturado e preparado pelo estômago. Aqui no intestino é que realmente acontece a absorção dos nutrientes. Uma vez que os nutrientes são absorvidos pelas vilosidades, os vasos sanguíneos os transportam para o fígado e para a corrente sanguínea, a fim de alcançar todas as células do nosso corpo

É o intestino delgado, portanto, que nos traz o discernimento de perceber o que serve e o que não serve para nós. Ele assimila e absorve os nutrientes apropriados e passa adiante o que não nos serve, para que o intestino grosso possa eliminar. Você consegue perceber o significado disto na sua vida? Estamos falando de discernir entre as escolhas certas e as erradas, aquelas que nos nutrem em oposição àquelas que nos intoxicam.

É essa energia que a mente usa para discernir o que é útil entre as coisas que vemos, lemos ouvimos, conhecemos. Quando a energia do intestino delgado está adequada, conseguimos absorver as ideias, situações, pessoas que nos nutrem e deixar de lado as que não servem. Por outro lado, quando essa energia está desequilibrada, absorvemos informações (e nutrientes) de menos e ficamos subnutridos, ou absorvemos informações (e substâncias) demais e ficamos intoxicados.

 

A microbiota intestinal

Antes de terminar este texto, quero falar um pouquinho sobre o microbioma (ou microbiota) intestinal. Não sei se você já sabe disso: nós carregamos no corpo mais células bacterianas do que células humanas. Deixa eu te dar uma imagem melhor... cerca de 90% das células do nosso corpo não são células humanas, e sim... bichinhos!! Mas calma, isso é legal, é ótimo!

Nosso corpo é um espaço que hospeda muitas colônias de microorganismos diferentes vivendo (ou tentando viver) em harmonia não só entre eles, mas com o espaço que os hospeda. Isso não te lembra outro lugar...? O planeta Terra, por exemplo? Não é incrível como no universo tudo o que vemos no nível maior também está reproduzido em níveis menores? Neste caso, a Terra é o macro, nós somos o micro. Somos um planeta inteiro para esses microorganismos que nos ajudam e dependem de nós.

Essa microbiota é extremamente importante. São esses bichinhos que mantêm o nosso sistema imunológico forte e capaz de nos defender contra infecções. Eles também desempenham papel importante na absorção de vários nutrientes, na síntese de algumas vitaminas pelo corpo e na realização de várias funções metabólicas.

Existem microorganismos vivendo em outras partes do nosso corpo também, mas é aqui no intestino delgado que eles estão em maior quantidade. Por isso, para falar sobre a saúde do intestino delgado, precisamos falar da saúde da nossa microbiota. E para mantê-la saudável, é muito, muito importante mesmo que estejamos atentos a tudo o que colocamos para dentro do nosso corpo, de comida a remédios, de agrotóxicos a conservantes, de emoções tóxicas a autodepreciação.


Depois de 6 textos falando sobre nosso corpo, já deu para perceber que você é um organismo incrível, equipado com a mais alta tecnologia e capaz de se autorregular buscando o equilíbrio a todo momento, né? Nosso corpo é nosso aliado. Ele quer muito, MUITO, ficar bem. Sempre! Mesmo uma doença ou mal estar são o máximo de equilíbrio que o nosso organismo consegue manter nas condições internas e externas nas quais ele vive.

Por isso eu sempre digo que se fizermos a nossa parte cuidando conscientemente da nossa saúde física, mental e emocional, o corpo vai agradecer e fazer a parte dele. É como se ele dissesse "Ufa, valeu por fazer a sua parte! Agora eu posso voltar a cuidar da minha".

Então tá, meus amigos! No próximo texto falaremos sobre o intestino grosso, um órgão que pode ser um tanto quanto controlador.

Até lá! ;)


Referências bibliográficas

 

ELSON, Kapit & ELSON, Lawrence. The Anatomy Coloring Book. Ed. Pearson, 2014

MARIN, Giles. Os cinco elementos e as seis condições. Ed. Cultrix, 2010.

VELTHEIM, John. Medicina Oriental: Anatomia e Fisiologia do Corpo Energético. PaRama LLC, 2013

http://www.todabiologia.com/anatomia/intestino_delgado.htm http://www.livescience.com/52048-small-intestine.html

http://drauziovarella.com.br/letras/s/sindrome-do-intestino-irritavel/

http://drauziovarella.com.br/corpo-humano/duodeno/

http://drauziovarella.com.br/virus-e-bacterias/o-mundo-das-bacterias/

http://www.infoescola.com/anatomia-humana/intestino-delgado/


[Imagem em destaque na lista de posts: Lyon Road]