SOBRE O SOCORRO RÁPIDO

Este é o último post da série sobre o ACESSO do BodyTalk, um curso que eu ensino e no qual acredito muito como ferramenta de autocuidado (e autoconhecimento).


Se você precisar de 1 motivo para fazer o curso de Acesso, é este aqui. Eu trabalho com BodyTalk há 10 anos, levo o Acesso a sério há uns 4, mas a melhor coisa que eu já aprendi neste trabalho é esta técnica.

O SOCORRO RÁPIDO é tipo um bônus ensinado ao final do curso. Não faz parte da rotina de Acesso mas é uma ferramenta MUITO eficiente que você leva pra casa e guarda na sua cabeça (e na apostila, hehe) até precisar usá-la.

Usando uma combinação dos Córtices com os Recíprocos, o John Veltheim inventou um micro-protocolo de auxílio a emergências, como quando alguém quebra o pé ou está tendo um ataque cardíaco, que é ridiculamente poderoso e tem ótimos resultados. No curso você aprende como aplicar o Socorro Rápido no momento do acidente (enquanto a ambulância não chega no local, em casos graves, ou antes de ir ao médico, em casos mais leves).

Eu já usei este protocolo em uma pessoa que se lesionou em uma competição de Crossfit, em um senhor tendo convulsões na mesa ao lado da minha durante um almoço no RJ, em mim mesma depois de escorregar escada rolante abaixo, em um convidado que torceu o pé em um casamento… a lista é enorme e sempre funcionou. Na maioria das vezes, por serem casos leves, nem foi preciso ir ao hospital.

O Socorro Rápido é, para mim, a cerejinha do bolo ao final da aula e você volta para casa com um método simples, eficiente, não-invasivo e totalmente seguro de ajudar o corpo durante uma emergência.


Esta série de textos sobre o Acesso do BodyTalk termina aqui. Tive essa ideia porque acho difícil tomar a decisão de investir em um curso se não sei mais detalhes sobre ele. Se este curso fosse um livro, poderíamos dizer eu mostrei a capa, apresentei o índice e deixei vocês folhearem as páginas.

VK



Compartilhe: