logo no header 5.jpg

O Minha Cozinha é um projeto pessoal, despretensioso, que começou como um hobby e ganhou vida própria ao longo dos anos. Hoje ele funciona como uma conta de Instagram na qual eu compartilho rotinas, receitas e ideias para ajudar quem sente dificuldade de incorporar em sua rotina um espaço para cozinhar e comer em casa.

 

A sementinha do que viria a ser este projeto foi plantada em 2012, quando eu estava frustrada por me sentir tão desconectada da minha cozinha. Cozinhar era cansativo e chato, mas eu sabia que isso era uma mistura das experiências não muito legas da minha infância e falta de intimidade com a cozinha. Então marquei uma consulta com uma amiga nutricionista e pedi a ela que me mostrasse como preparar algumas receitas rápidas e fáceis.

Ao mesmo tempo, eu comecei a entrar em contato com alguns livros e documentários sobre a indústria dos alimentos. Li muito sobre os efeitos prejudiciais dos alimentos refinados e processados, aprendi que o leite que eu tomava estava cheio de hormônios, descobri que por trás da bolacha recheada que eu consumia havia muitos ingredientes que definitivamente não tinham nascido de dentro da terra.

De alguma forma, aquelas informações fizeram sentido e algo dentro de mim foi mudando lenta e definitivamente. Aos poucos fui diminuindo o consumo de alimentos industrializados e, quase sem perceber, também fui diminuindo a quantidade de carne no meu cardápio. Hoje eu vejo que eu estava ouvindo a minha intuição me dizendo que tipo de alimentos o meu corpo estava precisando consumir.

Em 2013, resolvi parar de consumir todos os tipos de carne. A experiência foi tão legal que no ano seguinte, mais precisamente no dia 1° de janeiro de 2014, o Fábio e eu paramos de comer qualquer produto de origem animal, e isso mudou TUDO!

De repente foi como se eu estivesse finalmente entendendo na prática aquilo que eu lia e ouvia há muitos anos em minhas buscas pessoais por mais saúde e autoconhecimento: estamos todos MUITO conectados. Os animais, as plantas, as pedras, os seres humanos, minhas emoções, as suas, as batidas do coração do cachorro do vizinho, o canto das baleias do Alaska e o movimento de rotação de Marte. Tudo o que eu faço – tudo! – influencia todo o resto.

Até minha relação com as plantas e o animais, que até então se resumia a um carinho distante na cachorra que mora com a minha mãe e algumas tentativas mal sucedidas de manter alguns cactos vivos na minha casa, mudou. Pela primeira vez na minha vida, eu me  senti parte integrante da natureza.

Foi assim que a minha cozinha se encheu de verduras, legumes, frutas e virou a metáfora de um grande jardim, e esse jardim me abriu para o mundo.


O Minha Cozinha Virou Um Jardim já teve várias fases. A primeira começou em 2015, quando o projeto tinha formato de blog de receitas veganas, bem básico e tradicional. 

Na verdade, o embrião do site no qual você está lendo este texto, que hoje é o meu espaço de trabalho e carrega o meu nome, surgiu na forma de posts esporádicos sobre saúde e autoconhecimento que eram publicados no Minha Cozinha, entre uma receita e outra, nessa época.

Durante uns 3 anos, eu mantive esse formato tradicional de blog, com receitas um pouquinho mais elaboradas, fotos produzidas e um cronograma de publicação. Mas eu sabia que ainda não era isso que eu queria transmitir...

Eu não queria ter um blog de receitas. Eu queria falar sobre a cozinha, sobre o cozinhar. Queria mostrar, nestes tempos em que nós nos emaranhamos em trabalho e obrigações em detrimento de nosso próprio bem estar e saúde, que cozinhar pode ser uma forma de descansar em vez de mais uma obrigação, e que pode ser fácil e simples.

Eu me relaciono assim com a cozinha, algo que eu jamais achei que conseguiria, e queria mostrar para outras pessoas como eu cheguei aqui.

Em 2018, eu tive uma ideia ótima e perfeita para passar exatamente o que eu queria. Peguei a conta do Instagram do Minha Cozinha e criei um tipo de livro virtual, no qual você acessa as receitas básicas que servem como base para muitas outras, e eu te ensino como misturá-las e combiná-las.

Tem sido muito divertido para mim, porque agora está muito mais dinâmico, e para as pessoas, que me escrevem dizendo que adoraram esse formato e que tem ajudado muito em suas próprias aventuras dentro da cozinha.

O blog original vai ser desativado no fim deste ano, mas o "livro virtual" e as receitas vão continuar existindo no Instagram (que sempre foi minha rede social favorita!).

Já dei algumas aulas sobre o que eu chamo de Ritual de Sábado e até testei algumas aulinhas de queijos e leites veganos. Mas percebi que não é assim que eu quero tratar o Minha Cozinha.


Hoje o Minha Cozinha é um espaço vivo, dinâmico, cheio de fotos coloridas e apetitosas no Instagram. É um lugar que eu adoro e trato com muito carinho, porque fala de uma parte de mim que curou a resistência em entrar na cozinha e a transformou em uma forma de ajudar outras pessoas a cozinharem também. 

 

Vale a pena conhecer e passear pelo conceito de "livro virtual". Mesmo que você não se identifique com a culinária baseada em plantas, o Minha Cozinha é um espaço para motivar as pessoas a entrarem na cozinha e usarem a imaginação.